21 de jul de 2010

Carnes de caça

E então quando chegamos na cidade de Swakopmund, no meio do deserto da Namíbia já era noite e o nosso guia havia reservado uma mesa num restaurante Italiano que ele disse ser delicioso.

Eu pensei: Numa cidade de mil habitantes, no meio das dunas, comer pizza feita por um africano sendo comandado por algum italiano que se perdeu por aqui vai ser mesmo muito bonito, vai.

Ok, estou viajando com um grupo. Tenho que abrir mão de certas coisas.

Chegando lá vi o nome na entrada: Napolitana Pizza & Grill.

Segundo o Marcão ou se faz boa Pizza ou bom Grill, os dois juntos, impossível.

Pizza? Não, obrigada, vou de Grill.

Os protetores dos animais e os vegetarianos que me perdoem, mas eu provei 3 lindos bichinhos africanos. Kudu, Springbok e Oryx.



Sim, eles são lindos, imponentes e acima de tudo são deliciosos!

As 3 carnes são bem vermelhas e escuras, muito macias e sem gordura.

O sabor do Springbok é o mais suave, mas o Kudu para mim é o campeão.

Não há uma produção em grande escala, existem fazendas que criam estes animais, mas não há matadouro. Eles são caçados à moda antiga mesmo, à tiros.

No cardápio também havia carne de Zebra (!!!!!) mas o garçon disse que estava em falta, ainda bem, pelo menos assim não me senti mal de não provar o mais lindo de todos…


18 de jul de 2010

Deserto da Namíbia



Estamos agora viajando pelo deserto da Namíbia, são horas e mais horas de estrada pelas dunas lindas e intermináveis deste país.
Então é isto que ando comendo por agora...areia, muita areia!


O favorito do Mandela



É impossível não idolatrar ainda mais Nelson Mandela após uma visita à Africa do Sul. Ele sim é "O cara".
É muito bom ver que os negros e (a maioria) dos brancos amam o que ele fez pelo país.
E eu amei ver negros e brancos juntos, andando na mesma calçada, podendo frequentar os mesmos lugares e sendo até amigos.
Então em homenagem à ele, fui experimentar sua comida favorita, o Bobotie.
É uma carne moída refogada com muitas especiarias, uva passa, e assado com uma camada de ovo batido por cima. Servido com chutney, banana e arroz amarelo.
Foi declarado o prato nacional da África do Sul em 1954, mas na origem, eles faziam o Bobotie para usar o resto da carne assada que sobrava do domingo...

Koeksister


Este nome esquisito é de origem holandesa,
koekje significa bolo, e sisters, irmãs, por serem 2 massas enroladas juntinhas, como uma trança.
Esta massa é frita e depois envolvida numa calda de açúcar.
É pegajoso, doce, bem doce e com um delicioso sabor de mel.
Parece aquelas massinhas fritas que as nossas avós italianas faziam no natal, lembram?
Aqui na África do Sul são bem populares, pode encontrar estas "sisters" em qualquer café, padaria ou supermercado.


10 de jul de 2010

Camps Bay Beach



Estou conhecendo um lado da África do Sul que sinceramente não imaginava que existisse. Não que eu achasse que só fosse ver leões e macacos por todo lado, afinal ainda não chegamos em Botswana, mas aqui é tudo muito europeu, a arquitetura, as paisagens e até o maneira de viver.
Fomos à uma praia lindíssima, Camps By Beach, a 20 min de Cape Town. Um frio de rachar, um vento gelado, e estavam todos lá, jogando frisbee, fazendo picnic, nadando e brincando com seus filhos.
Detalhe que não vi nenhum negro brincando de ser feliz, eram todos brancos, loiros, de origem alemã, holandesa, inglesa ou francesa.


As casas magníficas, ao belo estilo Côte d´Azur. Os restaurantes e cafés, lindos, cheios de estilo.
Contamos nossas moedinhas com medo de ter que lavar a louça na hora da conta, e entramos em um deles.
Claro que não era tão caro quanto esperávamos, afinal estamos acostumados com os preços exorbitantes de São Paulo e aqui ninguém quer ganhar tanto em cima dos clientes.
Pedimos uma salada com folhas bem crocantes, carne de avestruz, (que há muita produção por aqui) redução de balsâmico e lascas de grana padano, e para acompanhar uma garrafa de Chardonnay, que escolhemos por causa do nome, "Fat Bastard", as uvas são colhidas logo cedo ainda cobertas com uma leve camada de gelo e são logo prensadas para manter todo o aroma.
Foi uma surpresa, um dos melhores que já provei, leve, frutado, com um toque de vanila, fantástico.



Ah, mas por falar em macacos, sim, aqui tem muitos babuínos, atravessam as ruas, ficam na beira da estrada, abrem a porta do carro, roubam suas coisas e fazem cara de mal!
Mas são lindos!

Don´t panic, it´s organic!

Às vezes precisamos parar um pouco, ficar uns dias "em casa" sem fazer nada, afinal não temos o fim-de-semana para descansar, e sim para aproveitar mais e mais. Quando estamos viajando, todo dia é dia, é dia de conhecer mais algum lugar, é dia de fotografar, é dia de passear é dia de degustar, de fazer contatos... ê pá, essa vida de férias cansa!
Então ficamos aqui pelo hostel mesmo e aproveitamos para provar um vinho sul-africano delicioso, da casa Nederburg, um Cabernet Sauvignon + Shiraz. Esta casa é de origem alemã, faz vinhos desde 1791 e é a mais premiada da Africa do Sul.


Para acompanhar um queijo de cabra orgânico, feito aqui na região, com uma crosta de ervas e alho, muito saboroso, cremoso, perfeito.
O pão também era orgânico, com castanhas, feito pelos locais, numa padaria bem cosy que fica no bairro boêmio Observatory em Cape Town.

3 de jul de 2010

Ayoba from Cape Town!

Ok, após 20 horas de ônibus num banquinho apertado com uma africana gorducha do meu lado, outra na frente e outra atrás, chegamos em Cape Town, e que cidade fantástica por sinal!

Me pareceu uma mistura de Califórnia + New Orleans + Copenhagen.

Aqui em Cape Town a energia é outra, que delícia de cidade, linda, bem organizada, Ayoba!

Já deu para perceber que a influência Holandesa e Inglesa continua firme e forte por aqui.

A maioria dos restaurantes serve comida internacional, mas nas ruas o que se vê são fast food do tipo frango frito KFC, Fish & Chips, o peixe é mesmo fresco, mas o sabor é tão insosso quanto os que os ingleses fazem (I´m sorry Rod). E as "Pies", as famosas tortas inglesas de massa folhada, deliciosas, de vários tipos e sabores como cogumelos, legumes, frango e rim… e custam mais ou menos 1,00 real cada.



Antes do jogo Brasil x Holanda, fomos experimentar um sanduba gigante que vimos vários africanos comendo por aqui, o Gatsby, dava até medo. O recheio…carne de cabrito com curry, batata frita e molho de tomate. Nós pedimos 1/2 e já foi muito.

Saboroso e interessante, mas me senti comendo um churrasco grego na praça da Sé...



Este pedaço na minha mão, é apenas 1/4 do sanduíche todo...